" É lentamente que a fatalidade destrói as esperanças e as ilusões da criatura e a obriga a fixar o caminho escalvado e pedregoso de seu destino; e é tal a elasticidade do coração humano que o hábito embota o horror da perspectiva, e sobre a ruína de seus sonhos destruídos, ela arvora novas esperanças e seu cérebro dócil cria outras perspectivas de felicidade. " trecho tirado do livro "Sinal da vitória " onde Rochester fala das dores de Siomara.

 

 

Version in english below

Ola a todos ! Quero apresentar o CONDE JOHN WILMOT ROCHESTER e uma pouco de sua vida e morte e seus maravilhosos escritos que continuam a surpreender a todos, mesmo após sua morte. Sim, os livros de Rochester são psicografados, em sua maioria, pela médium russa "Wera Krijanowskaia" e também hoje podemos encontrar mais livros dele, já psicografados por uma senhora brasileira, mais precisamente, mineira, Dna Maria Gertrudes. Muitas pessoas supõem que não seja realmente ele, Rochester quem está em contato com a senhora Ma Gertrudes, mas é ele sim e até cojitam que ela seja a reencarnação da senhora Wera Krijanowskaia. Será?

DeniseMG

Biografia

John Wilmot Rochester, Conde de Rochester, célebre almirante sob o reinado de Carlos II, da Inglaterra, nasceu em 1 ou 10 de abril de 1647 (não há registro da data precisa). Filho de Henry Wilmot e Anne (viúva de Sir Francis Henry Lee), Rochester parecia-se com o pai, no físico e no temperamento, dominador e orgulhoso. Henry Wilmot havia recebido o título de Conde devido ao seu empenho em levantar dinheiro na Alemanha para ajudar o rei Carlos I a recuperar o trono, depois de ter sido obrigado a deixar a Inglaterra.
Quando seu pai morreu, Rochester tinha 11 anos e herdou o título de Conde, pouca herança e honrarias.
O jovem J.W. Rochester cresceu em Ditchley entre a bebida, as intrigas do teatro, as amizades artificiais com os poetas profissionais, a luxúria, os bordeis de Whetstone Park e a amizade do rei a quem ele desprezava.
Sua cultura, para época, foi ampla: dominava o latim e o grego , conhecia os clássicos, o francês e o italiano.
Em 1661, com 14 anos, saiu do Wadham College, em Oxford, com o título de "Master of Arts". Partiu, então, para o Continente (França e Itália) e tornou-se uma figura interessante: alto, atraente, inteligente, charmoso, brilhante, sutil, educado e modesto, característicos ideais para conquistar a frívola sociedade de seu tempo.
Quando ainda não contava com 20 anos, em janeiro de 1667, casou-se com Elizabeth Mallet. Dez meses após, a bebida começava a afetar seu caráter. Teve quatro filhos com Elizabeth e uma filha, em 1667 com a atriz Elizabeth Barry.
Vivendo as mais diferentes experiências, desde combates à marinha holandesa em alto mar até envolvimento em crime de morte, a vida de Rochester seguiu por caminhos de desatinos, abusos sexuais, alcoólicos e charlatanismo, um período em que atuou como "médico".
Quando contava com 30 anos, Rochester escreve a um amigo companheiro de aventuras relatando estar quase cego, coxo e com poucas changes de rever Londres.
Em uma rápida e curta recuperação, Rochester retorna a Londres.
Pouco tempo depois, agonizante, realiza sua última aventura: chama o sacerdote Gilbert Burnet e ditalhe suas memórias. Em suas reflexões finais, Rochester reconhecia ter vivido uma existência iníqua, cujo fim lhe chegava lenta e penosamente em razão das doenças venéreas que lhe dominavam.
Conde de Rochester morreu em 26 de julho de 1680.
No estado de Espírito, ele recebe a missão de trabalhar pela propagação do Espiritismo, e, para isso, escolheu e preparou um médium desde a infância, a fim de poder cumprir a tarefa. Esse médium,

a Sra. Wera Krijanowskaia, é uma jovem filha de família russa mui distinta. Não obstante ter recebido no Instituto Imperial de S. Petersburgo uma sólida instrução, ela não se aprofundou em nenhum ramos de conhecimentos. Depois de 300 anos através de sua médium mecânica Sra. Wera Krijanowskaia, Rochester manifesta-se para ditar sua produção histórico-literária, testemunhando que a vida se desdobra ao infinito nas suas marcas indeléveis da memória espiritual, rumo à luz e ao caminho de Deus. Sua temática passa pelas civilizações assírias, egípcia, grega e romana, percorrendo a antiguidade greco-romana e a Idade Média; bem como, pelos costumes tão dissemellhantes como a França de Luiz XI e da renascença, vindo até o século XX. Entre 1882 e 1920 teria ditado 51 romances, quase todos traduzidos já estão traduzidos para o português.
"Monumento no túmulo da famosa escritora no cemitério de Siselinna na cidade de Tallinn."
Inscrição no monumento: "Vera Kryzhanovskaia (Rochester) 1861-1924"
Digitei este conto para você
DOS CÉUS À TERRA

Também conhecido pelo nome "Satã e o Gênio"

 

Relação de Livros do Conde J.W. Rochester

Livros em ordem alfabética

Abadia dos Beneditinos
. Algemas Douradas
. Alma de Minh´Alma
. Bem Aventurado os Pobres de Espírito
. Bruxa Naema, A
. Castelo Encantado, O
. Chanceler de Ferro, O
. Cobra Capela
. Confissões de um Condenado
. Cornélius, O Centurião que Viu Jesus
. Do Reino das Sombras
. Dolores
. Duas Esfinges, As
. Elixir da Longa Vida, O
. Episódio da Vida de Tibério
.Faraó Mernephtah, O
. Feira dos Casamentos
. Feitiço Infernal
. Flor do Pântano, A
. Força do Amor, A

. Herculânum
. Ira Divina, A
. Laço da Morte, O
. Legisladores, Os
. Lenda do Castelo Montinhoso, A
. Magos, Os
. Morte do Planeta, A
. Na Fronteira
. Narrativas Ocultas
. No Castelo da Escócia
. Noite de São Bartolomeu, A
. Nova Era
. Num Outro Mundo
. Paradigma da Humanidade, O
. Reckenstein, Os
. Romance de uma Rainha Vols. I e II
. Sinal da Vitória
. Terrífico Fantasma, O
. Vingança do Judeu, A

 

Quero também dizer, como leitora do Rochester que sou, que seus livros são considerados "espíritas" , romances espíritas sim, mas trazem ( como já fora dito acima em sua biografia, muito dos egípcios, demônios e outros seres encantados. Indico que o conheçam, em pelo menos um de seus livros. Existem sequências de 2 ou 3 ou mais volumes, portanto, antes de comprar algum, certifique-se que está comprando um livro sem sequências ou que, está adiquirindo o primeiro livro de algumas de suas histórias maravilhosas.

Já li e recomendo :

Os Reckenstein

Bem, terminei de ler agora este livro e quero comenta-lo à você. Aqui rochester mostra várias personagens como base a esta bela trama, bem enredada pelo: amor - vingança - traição - rancores. Naqueles tempos relatados em Berlin e outros lugares belos e ricos, a beleza de uma mulher, Gabrielle, uma verdadeira CIRCE (Deusa Feiticeira, conhecida sobretudo pelas narrativas da Odisséia de Ulisses. A literatura está cheia de alusões a esta fábula. O nome da Deusa passa como nome feminino, para designar uma mulher sedutora e perigosa: uma Circe) envolve os homens que cruzam seu caminho, causando descórdias e até mesmo crimes. Ela recebeu o titulo de Condessa de Reckenstein ao casar-se com o Conde Willibald, mas separaram-se e ao acaso, em um baile, conheceu seu enteado Arno e ele qdo ele voltou ao castelo de Reckenstein para reconciliar-se com o pai Willibald, trouxe consigo, o pedido de perdão da Condessa Gabrielle que estava com muitas saudades do filho Tancredo, um garoto rebelde, ao qual o Conde sofria tentando educa-lo. Veio um novo tutor para educar o rapazinho, o Senhor Gotfried Verenfels. Mal sabiam todos estes, que com a chegada da Condessa, da Circe naquele castelo, a vida de todos seria modifida, ou até mesmo, a morte de algumas pessoas chegariam até lá. EXCELENTE livro! Sem atuações demoníacas, ou magia negra, ou vampiros, como vemos em outros livros de Rochester. Aqui ele explorou muito bem, a nata maldade humana, que todos trazem dentro de si e talvez pelo amor perdido, deixem aflorar sentimentos e atitudes sombrias. RECOMENDO !

A filha do Feiticeiro

"Houve um momento, nos capítulos ( apenas um nó da teia tramada, citarei,
mas bem interessante)....onde o satanista principal, bastante forte nas execução de rituais de avatar...
estava pois, dado como morto....há anos... mas na verdade, ele estava nos subterrâneos da ilha que vivera, dando então,
significado aos boatos de ilha assombrada e do demônio... mas os outrospersonagens, nao sabiam da existência dele ainda....bem, sua reclusão ao subsolo se deu porque, ele próprio fez uso do ritual
do avatar... e nessa mudança de corpo... seus estudos precisavam ser de
novo, fortalecidos... ele, o isolamento (falas dele) seria exatamente a principal questão de sua
força readiquirida e nao é apenas feita por cristãos... os satanistas usam
muito o recurso do isolamento pra se fortalecer... e lá ele ficou por mais de 2 décadas !!! apenas lendo, experimentando e se adaptando ao novo corpo, sem "pegar" influências do mundo externo quepudessem obstruir seus objetivos de se tornar invencível, se possível....pois suas metas eram grandiosas, como os capítulos a seguir, mostraram ...
UAU !
Amei o livro, apesar de ja ter lido anteriormente, uma trilogia do mesmo autor (citada abaixo), que tb mostrava um angulo bem aprofundado dos satanistas,mas este livro, foi demais !
:)
Fora que se passa em meados de 1800 e eles relatam fatos da côrte da Suécia,por exemplo... e juntar um poko de história real nos livros, me agrada muito! Por outro lado, lembro que a trama se passa na Rússia, com passagens na cidade de Kiev e a ilha em questão, se chama Górki !"

A trilogia :

O terrífico fantasma

No castelo da Escócia

Do reino das sombras

 

A lenda do castelo de montinhoso
Naema, a bruxa - uma lenda do século XV

 

Confissões de um condenado ( 4 contos ) :

Confissões de um condenado

O martírio de um homem condenado à sentença de morte e a simplória ajuda de sua mãe, sem vê-lo.

Dos céus à terra ( também chamado de "Satã e o gênio")

A forma como ele descreve as personagens : Inveja, Esperança, Morte, Luxúria, Amor, Vingança e outros tantos sentimentos e crimes como Homicídio e Suicídio que são irmãos, porém como seres vivos e imortais !
Um enviado dos céus para auxiliar a terra e seus infortúnios, passeia por diversas terras e povos , sendo conduzido por Satanás e ele quer mostrar ao enviado, a realidade cruel que ele vai encontrar pela frente...
incrível e muito atual !!!

E os mortos vivem

Falando de soldados que lutam em guerras, em especial do terror que foi causado pelos alemães que mataram diversos inocentes. O desalento de uma mãe que não sabe de seu filho que foi enviado à guerra, se ele está vivo ou morto.

O príncipe do ar

As loucuras que se faz por amor. Uma jovem por almejar casar-se com um Conde, após ter feito seus estudos nas artes secretas, resolveu invocar Satanás, com sarcasmo e incrédula e ele lhe atendeu o pedido, mas... Fê-la assinar um contrato em pergaminho de pele humana com seu sangue.

 

Sinal de vitória

Na época da Roma antiga, com seus senadores e Cesares, imperadores e a terrível caça aos cristãos. Mortes abomináveis acontecem nesse livro e a trama é muito interessante com personagens riquíssimos ! Realmente impressionante !

O filme abaixo, retrata a vida libertina de Rochester e um bom exemplo disso está aqui :

A WHORE

"She was so exquisite a whore

That in the belly of her mother

She turned her cunt so right before

Her father fucked them both together. "

Rochester, Conde de (1647 _ 1680)

UMA PUTA

"Ela era de tal modo uma puta,

Que antes mesmo de nascer

Virou sua boceta, diminuta,

Para a ambas o pai foder. "

[Trad.: Wilian F. Pereira]

 

The Libertine, o filme (2004)

Apresentando :

Johnny Depp


Directed by
Laurence Dunmore

Writing credits :
Stephen Jeffreys
Plot Outline: The story of John Wilmot (Depp), a.k.a. the Earl of Rochester, a 17th century poet who famously drank and debauched his way to an early grave, only to earn posthumous critical acclaim for his life's work.

 

Credited cast:

Johnny Depp .... Rochester
Rupert Friend .... Billy Downs
Tom Hollander .... George Etherege
Shane MacGowan .... 17th Century Bard

John Malkovich .... King Charles II
Maimie McCoy .... Agnes Jessop
Samantha Morton .... Elizabeth Barry
Rosamund Pike .... Elizabeth Malet
Johnny Vegas .... Charles Sackville
(more)


Runtime: 130 min Country: UK Language: English
Color: Color



FOTOS DO FILME :

 
       

Pesquisa e apresentação de DeniseMG